As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.

Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

É a Personale, de mãos dadas com a saúde física, informando você! 

© 2015 | Personale Premium Fitness - Um novo conceito em academia.

Atividade Física Auxilia na Prevenção e Tratamento da Osteoporose

O esporte pode combater a osteoporose, uma doença definida pela perda acelerada de massa óssea, principalmente do cálcio, que acaba fragilizando o tecido, expondo o osso a fraturas e outras complicações derivadas que podem ser agravadas. Também conhecida como a “doença dos ossos”, ela é tão perigosa quanto à hipertensão e já atinge uma média de 10 milhões de brasileiros.

 

Nos últimos anos, a evolução desta doença, que se propaga principalmente em mulheres de meia idade, tem evoluído em índices alarmantes. O processo é mais acentuado na classe feminina pelo fato da massa óssea ser menor que a dos homens. Porém, os dois sexos estão sujeitos à doença e normalmente começa a se manifestar a partir dos trinta anos, por consequência natural de perda de minerais.


Estudos relacionados com as características genéticas dos indivíduos que possuem osteoporose mostram que as mulheres brancas, pequenas e com pouco peso manifestam a doença com mais incidência dos que as negras, altas e mais pesadas. A alimentação também influência na osteoporose, a baixa ingestão de cálcio e o consumo exagerado de cafeína, proteínas e fósforo, colaboram para o aparecimento da doença.

 

Contribuição do esporte
A Atividade física é importante e contribui muito para o combate da osteoporose, melhorando o dia a dia daqueles que sofrem com a doença. Isso porque, o músculo está ligado a um osso através de tendões e os tendões farão uma pressão maior no osso na hora do exercício. Para que esse osso aguente a pressão, ele também irá se adaptar e se fortalecer aumentando a sua massa óssea com maior absorção de minerais (cálcio e fósforo).
De acordo com a profissional de Educação Física, Yara Coltro, nas articulações temos o líquido sinovial, substância viscosa, formada por água e proteína, que lubrifica as articulações. Sem atividade física, esse líquido vai secando, resultando em graves problemas articulares. A cartilagem que protege o osso acaba se desgastando e pode surgir a artrite e depois disso, a artrose que é quando os ossos ficam em contato uns com os outros.
Adotando alguma modalidade, você mantém as articulações lubrificadas e em bom funcionamento, com isso você fica com autonomia para poder fazer as coisas, como, por exemplo, vestir uma roupa, calçar um sapato ou alcançar um objeto que está no alto de uma estante.
Ainda de acordo com Yara, os exercícios físicos devem ser realizados de forma regular três vezes por semana, com intervalo entre as sessões de 24 a 48 horas. É muito importante que esses exercícios sejam realizados com o paciente suportando o seu próprio peso, em função da força que os músculos exercem sobre os ossos da coluna e dos membros inferiores.


Exercícios indicados
Considerando-se a condição de idoso, o exercício mais indicado para a prevenção da osteoporose é a caminhada, que deve ser realizada por aproximadamente 40 minutos, antecedidos de um aquecimento e finalizados com um alongamento muscular. A intensidade do exercício deve ser de 60 a 90% da frequência cardíaca máxima própria da idade, de preferência avaliada através de consulta médica, complementada pelo teste de esforço.
Outra indicação são os exercícios com pesos leves, que aumentam a massa muscular e a força dos músculos esqueléticos. Lembrando que a diminuição da força do quadríceps é um risco para ocorrência de fraturas do quadril.
Segundo o fisiatra Moisés Cunha, qualquer atividade que proporcione treino do equilíbrio, melhora da postura, da estrutura muscular, flexibilidade e mobilidade, é indicada. O médico reforça que além da caminhada e da musculação moderada, o pilates , a hidroginástica leve e o yoga podem amenizar as complicações da osteoporose.

 

Causas
As principais causas da osteoporose são:
– a diminuição dos níveis de estrogênio nas mulheres (na pós-menopausa) e de testosterona nos homens;
– estar confinado a uma cama;
– artrite reumatoide crônica, insuficiência renal crônica;
– uso crônico de corticoides (prednisona, metilprednisolona) ou de anticonvulsivantes;
– hiperparatireoidismo (doença que causa alteração no metabolismo do cálcio).
Outros fatores que aumentam o risco são a história familiar (mãe, pai ou irmãos com osteoporose), ter pele clara, baixo peso corporal, ser fumante e ter uma dieta pobre em cálcio.
Mulheres com mais de 50 anos e homens acima de 70 anos de idade têm maior risco de osteoporose e devem fazer exames de prevenção.

 

Cuidados
De um modo geral, quem tem a doença deve ficar atento para não escolher um exercício que aumente o risco de queda, nem que sobrecarregue excessivamente qualquer osso, uma vez que a atividade física é uma proposta para aumentar a massa óssea e a massa muscular, ou seja, a capacidade funcional, a fim de prevenir quedas e assim reduzir o número de fraturas. A prática deve ser realizada com cuidado, procure antecipadamente um médico, veja as precauções existentes ao praticar um exercício e siga corretamente os métodos adotados por um profissional qualificado e competente.

 

Matéria publicada no site A Crítica. Por: educacaofisica.com.br

Please reload

Em destaque

A importância da avaliação postural

10 Feb 2017

1/3
Please reload

Postagens recentes
Please reload

Publicações
Please reload

Siga a Personale
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square